Cuidando de si – e de outros – numa visão quântica

VIVEMOS NO MUNDO DA ENERGIA

Quando nascemos neste mundo, nos apresentam a realidade material e aprendemos que para lidar com esta realidade ou para mudar qualquer coisa nela, precisamos fazer coisas, ter ações materiais para que a mudança aconteça. Mas quando nos damos conta de que esta realidade material é um reflexo dos nossos pensamentos e emoções, passamos a compreender que se dermos atenção aos pensamentos e emoções, e também a frequência que estamos vibrando, podemos mudar o que quisermos na realidade sem muito ou nenhum esforço físico. Nossa visão de mundo muda completamente.

E se começarmos a nos basear nessa premissa? Como seria a nossa vida?

Quando você muda a forma como vê as coisas, as coisas que você vê mudam.

Acredito que é tão importante esse assunto que, se não começarmos a dar mais atenção nas frequências vibracionais à nossa volta e considerá-las como importantes, vai ficar cada vez mais difícil conseguir viver neste planeta.  Penso mesmo que será uma condição de sobrevivência nos próximos tempos.

A ENERGIA DO NOSSO PLANETA HOJE

E energia planetária não dá mais sustentação a quem não está indo de encontro à própria essência. As energias estão mais sutis e não é mais possível manter as máscaras que nos escondem de nós mesmos, dos nossos anseios mais íntimos. E se tentamos forçar isso, ou seja, se tentamos “empurrar com a barriga” sem encarar a verdade de quem somos realmente, o corpo físico, ou a nossa realidade física não sustenta. O corpo adoece ou a realidade que queremos controlar para ser de tal forma colapsa à nossa frente.

Se formos observar, a consciência planetária hoje segue em direção da cooperação no lugar da competição. Para conseguirmos sair da dualidade é necessário que possamos compreender que lutar contra ela nos faz perpetuar a própria dualidade, pois estamos continuamos com 2 polos opostos. “Lutar” a favor ou contra é lutar e isso não faz mais sentido, pois perpetua a dualidade. A única forma é fazermos de forma diferente.
A intenção seria: Não lutar contra a guerra e sim ser a paz.

COMO NOS RELACIONAMOS COM O UNIVERSO?

O Universo não é dual, nós somos.

Vivemos em um Universo benevolente, ou seja, o Universo vibra na frequência do Amor. Uma premissa Universal é que o Universo me apoia em absolutamente tudo absolutamente sem nenhum julgamento. Tudo aquilo que eu emano para o Universo, ele me devolve na mesma frequência eu emanei. Se eu vibro uma frequência de felicidade, o Universo me devolve enviando mais situações que me deixam feliz. Se eu vibro preocupação, o Universo propicia mais situações para que me preocupe. O Universo só diz sim para mim.

Só que o Universo não sabe o que eu estou pensando ou sentindo, ele me percebe pela minha vibração. E a minha vibração é medida pelo o pensamento, sentimento e energia. Lembra a Lei da Atração, o Universo não vai me trazer o que eu quero e sim o que eu sou, ou melhor o que eu vibro. Não adianta somente o pensamento positivo, eu também tenho que sintonizar a minha emoção e energia, eu preciso vibrar o que eu quero manifestar e como quero me sentir com a situação manifestada.

Por isso, vibrar gratidão é importantíssimo. Conforme eu vibro gratidão, eu vou atraindo cada vez mais coisas que me fazem grato, dependendo da minha intenção e foco.